Carregando

Blasfêmia Contra o Espírito Santo


Mestre Jesus deixou espalhadas severas advertências na Bíblia, pois sabia que sua missão seria desvirtuada com o passar do tempo.

Há os que advogam que a Bíblia foi não apenas mutilada, mas também sofreu acréscimos, porém não me prendo a isto, mas ao que temos hoje para consulta popular, ou seja, ao alcance de todos.

Venho tentando explicar que o advento do Espírito Santo é uma experiência grandiosa, inigualável, inesquecível e absolutamente transformadora, pois tem que necessariamente trazer ao homem poder (João, 14:12) e conhecimento (João, 14:26).

São sinônimos de vinda do Espírito Santo, a Iluminação dos Místicos, o alcançar da Consciência Cósmica, o Samadhi, o Nirvana, o avistar do Anjo Gabriel por Maomé, o ver a sarça ardendo por Moisés, o adentrar ao Reino dos Céus.

A experiência da outorga do Espírito Santo normalmente é conduzida por um Mestre, como no caso de Jesus em Lucas 25:45, seguindo-se a essa o entendimento (Iluminação) para compreender as Escrituras (o conhecimento sagrado, secreto, iniciático).

Jesus sabedor de que iriam desvirtuar a mais excelsa das experiências ou estado de consciência humano, diminuindo-o, deixou em Mateus 12: 31 e 32, para todos os séculos futuros, com todas as letras, de que tal não seria admitido ou perdoado.

Cabe a vós a avaliação do contexto do que ora se divulga, em pequenos e suaves artigos.

Jesus também não se esqueceu daqueles que não entram e não deixam entrar no Reino dos Céus e sobre isto os remeto a Mateus 23: 13, 27 e 28.

Toda uma metodologia para o despertar de seus centros de energia e correspondente preparação do Templo (corpos físico e psíquico) para o recebimento do Espírito Santo, espera-os numa autêntica escola esotérica, sem a necessidade de uma mudança de religião para isso.


 Recomende este artigo
Indique para um amigo


Aguarde...






Livro - O Sol dos Rosacruzes

Todos Direitos Reservados © 2022