Carregando

Consciência Cósmica (Texto 3)


Níveis de Consciência Cósmica.

Existem níveis de Consciência Cósmica, sendo que algumas doutrinas falam em sete, outras em doze, outras em sete vezes sete, havendo ainda a hipótese deste número estender-se de forma indefinida, sendo múltiplo de sete ou doze.

Pelos nossos estudos, parece-nos ser o número doze o mais indicado, o que não colocaria a possibilidade de sete níveis de lado, haja visto que a organização de nosso universo utiliza-se dos dois números, a exemplo das notas musicais, que de sete principais, perfazem doze ao final, com a acréscimo dos bemóis e sustenidos.

A cada nível de Consciência Cósmica ou do recebimento do Espírito Santo, a capacidade de colocação em prática de leis cósmicas (os chamados milagres) e a sabedoria se elevam, sendo que a partir de determinado nível a personalidade deixaria de ter a necessidade de reencarnar.

Quando em João, Cap. 3, vs. 1 a 12, Jesus explica a Nicodemos da necessidade de renascermos da água (em corpo físico) e do espírito (recebendo o Espírito Santo, atingindo a Iluminação ou adentrando em Consciência Cósmica), é justamente a este novo estado do homem a que se refere.

Também em Mateus, Cap. 19, vs. 27 a 30, esclarecendo a Pedro, Jesus alude a doze tronos, que nada mais são que os doze níveis de Consciência Cósmica.

Infelizmente, a maioria da população de nosso planeta, ainda não adentrou a esta nova consciência, ou seja, não recebeu o Espírito Santo, por este motivo a crueldade que aqui impera, a destruição desmesurada das fontes naturais, a exploração do próximo, enfim, o que chamamos de mal ou desarmonia.

Para corroborar a tese da existência de novos estados de consciência, João, em Apocalipse, Cap. 21, vs. 9 a 27, ao descrever a Nova Jerusalém, que descia do céu, a faz contendo doze portas, sendo que em cada porta posta-se um Anjo (ou Mestre Cósmico, ou Dhyân-Chohâns).

A cada porta adentrada da Nova Jerusalém, corresponde um novo nível de Consciência Cósmica; o fato da mesma descer do céu, de vibrações universais mais elevadas que nosso plano físico, significa a vinda até cada ser humano, aqui, agora, e não necessariamente após a morte e o Anjo que posta-se em cada porta, simboliza e é ao mesmo tempo, Guardião e Iniciador, pois impede a entrada dos despreparados e fornece a palavra de passe, aos dignos e preparados.

Também em Apocalipse, Cap. 22, vs. 1 a 5, ao dissertar sobre a árvore da vida, João refere-se a doze frutos produzidos por essa árvore, sendo apenas uma confirmação dos doze níveis de Consciência Cósmica.

Paulo descreve em I aos Coríntios, Cap. 12 e 13, os dons do Espírito Santo (as capacidades adquiridas pelo que adentra em Consciência Cósmica) e Jesus demonstrou outras tantas leis cósmicas (a que Paulo sequer alude, a não ser implicitamente, como operação de maravilhas), assim, devemos nos perguntar seria e corajosamente, se estamos vendo estas coisas ocorrerem àqueles que afirmam ser portadores do Reino dos Céus ou do Espírito Santo.


 Recomende este artigo
Indique para um amigo


Aguarde...






Livro - O Sol dos Rosacruzes

Todos Direitos Reservados © 2022